Vitrine do samba

Acadêmicos do Campo do Galvão – História


Publicado em 1 dez 2013

ACADÊMICOS DO CAMPO DO GALVÃO 2014

academicos_gde

FICHA TÉCNICA

Data de Fundação: 31 de março de 1974
Cores: Azul, Vermelho e Branco
Quadra Social: Rua Geraldo Baracho, 79 – Campo do Galvão

DIRETORIA

Presidente de Honra: Marcos Augusto Teixeira (Marjão)
Presidente: João Eduardo dos Santos
Vice-Pres. Executivo: Luiz Antônio Gonçalves
Vice-Pres. Carnaval: Sandra Maria A. Oliveira
Vice-Pres. Educação e Cultura e Secretária: Nelma Maria Gomes dos Santos
Tesoureiro: Marcos César Vieira de Abreu
Pres. do Conselho: Hildeberto da Silva Leite (Hill)

ENREDO

“40 ANOS DE SAMBA E PAIXÃO – ACADÊMICOS, UM MARCO NA HISTÓRIA”
Diretor de Carnaval e Carnavalesco: Lane Santana

SAMBA DE ENREDO

Coordenação Musical: Mestre Pelé, Vitor Alves, Tiago e Dando
Compositores: Mestre Pelé, Cururu, A.C., Fandangos, Julio Cesar, e Pedro Ferraz
Intérprete: Wander Pires

Vem conhecer o grande AMOR da minha vida
Vem reviver 40 anos de Avenida
Vou contar a nossa história
Lembranças que estão vivas na memória
Nos Campos com gingado e magia
O futebol nos inspirou
Num papo de bar, veio a findar
Nosso sonho se realizou

Com as bênçãos dos meus orixás (Axé)
Cantei o amor, misticismo e fé
Vários carnavais colecionei
Sob o luar e as estrelas eu brilhei

E assim… surge o nosso talento imortal
Guaracy uma artista genial
Estrela do meu carnaval
Da praça à sede, a igualdade
Com Raça, respeito e brasilidade
Azul, vermelho e branco
É raiz é tradição (canta Galvão)
E hoje a comunidade está em festa
Vamos gritar à hora é essa
Sou Acadêmicos 15 vezes campeã

Um Marco na história do meu pavilhão
Augusto de glórias, orgulho e paixão
Terra de bambas é o Campo do Galvão
Morada do samba e do meu coração

_______________________________________________________________

HISTÓRIA DO ACADÊMICOS DO CAMPO DO GALVÃO

Fonte: antigo site da OESG (fora do ar)

academicos_gde

O ano de 1974 estava apenas começando e mais um Carnaval estava chegando. Era um momento de profundas transformações políticas e sociais no Brasil e em todo mundo. Os movimentos estudantis ganhavam as ruas de Roma, Paris e Rio de Janeiro, num grito de igualdade social.

Nesse panorama, em março do referido ano, no final do verão e do espetáculo folclórico que ganhava notoriedade em todo o planeta, que um grupo de amigos reunidos no “Bar do Beni”, no bairro do Campo do Galvão, em Guaratinguetá, em plena quarta-feira de Cinzas, discutiam sobre as particularidades dos carnavais carioca e de nossa cidade.

Em meio à várias constatações, surgiu a idéia de que o bairro participasse efetivamente da festa momesca do município, já que várias agremiações já haviam sido criadas e desenvolvido belos desfiles.

Alguns mais céticos alegavam que aquilo era apenas uma “ressaca de Carnaval”. Entretanto, o grupo conseguiu mobilizar os moradores do bairro através de um churrasco realizado no “Bar do Beni” e, logo na semana seguinte, concretizar o sonho de formar um grupo organizado que pudesse participar do Carnaval. A solidariedade e a identificação da comunidade com o projeto foi tão grande, que decidiu-se formar não somente um bloco, mas sim, uma Escola de Samba.

Dentre os fundadores da nova Escola de Samba, destacaram-se Luiz do Nascimento e Darcy Galvão, que encabeçaram a primeira diretoria da agremiação, que ainda não possuía denominação.

Seria “Unidos do Campo do Galvão” ? “Império do Campo do Galvão” ? Ainda não. Num momento de efetivas participações estudantis, que tal “Acadêmicos do Campo do Galvão” ? Era isso ! Um nome que ficaria ligado para sempre no Carnaval de Guaratinguetá.

 

Uma resposta para “Acadêmicos do Campo do Galvão – História”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Todos os direitos reservados à Conquista Marketing e Propaganda - 2005 à 2011.