Vitrine do samba

O trabalho já começou – Regina Passaes


Publicado em 20 maio 2008

 O TRABALHO JÁ COMEÇOU

 Coluna de Regina Passaes

Depois de uma longa ausência, aqui estou de volta para falar mais um pouquinho sobre Gestão Moderna de Escola de Samba e, começarei falando como o trabalho não pára entre um carnaval e outro.

Muitas pessoas se espantam quando ouvem falar que já se está trabalhando para o próximo carnaval. É que na verdade, imaginam que os preparativos só começam efetivamente quando faltam poucos meses para a grande festa. Ledo engano. Na maioria das agremiações o trabalho já está a todo vapor.

A maioria do público que assiste e aplaude a passagem de uma agremiação ao longo da avenida do desfile, nem sequer imagina o que é feito ao longo do ano para se colocar um carnaval na rua.

Assim que termina um carnaval os preparativos para o próximo já começam. Tem início o desmonte das alegorias, a escolha e desenvolvimento do enredo, o desenho de alegorias e fantasias. Profissionais como marceneiros, seralheiros e costureiras já estão dando vida aos desenhos que estão no papel. É o sonho se tranformando mais uma vez em realidade. Os poetas compositores já estão se reunindo e criando seus sambas para mais uma longa jornada de disputa, até chegar a escolha do hino oficial.

É o mundo mágico dos bastidores da escola de samba em seu eterno movimento e que terá sua culminância no dia do desfile.

Vimos então, que o trabalho não pára. É a hora que se conhece o verdadeiro gestor.

Esse momento é o momento de arrumar a casa a partir da contratação de diferentes profissionais e estruturação da diretoria para o desenvolvimento dos trabalhos.

Não podemos nunca esquecer que ninguém consegue gerir sozinho e que a escola de samba é um bom exemplo de modelo empresarial, onde a ediciência e a eficácia da produção se concretiza com o bom resultado do desfile.

Com a grandiosidade do espetáculo, nada mais pode ficar para a última hora. É necessário planejamento de gastos e um bem elaborado plano de execução, com etapas previamente definidas. O mínimo detalhe tem que ser visto com antecedência, pois esse mínimo detalhe esquecido pode significar todo o fracasso do trabalho de um ano inteiro.

O gestor moderno de uma escola de samba tem de estar atualizado e predisposto a aceitar as mudanças que estão acontecendo no universo carnavalesco. O desfile cresceu e a modernidade está batendo em nossa porta. Não dá mais para improvisos. A profissionalização chegou e chegou para ficar e, certamente obterá mais sucesso quem usar de mais técnica e profissionalismo.

Regina Passaes é residente no Rio de Janeiro, Professora de História, Bacharel em Administração de Empresas e Gestora de Carnaval
e-mail: reginabaiana@ig.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Todos os direitos reservados à Conquista Marketing e Propaganda - 2005 à 2011.