Vitrine do samba

2012 – Taubaté – Enredos e Letras


Publicado em 11 out 2011

TAUBATÉ – CARNAVAL 2012

Enredos e Letras do Samba do Grupo Especial

 

G.R.C.E.S.  BOÊMIOS DA ESTIVA

ENREDO: “ESTIVA VALE OURO – 50 ANOS”

 Presidente: Sebastião Francisco da Silva
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Intérprete(s): Mario Pernambuco e Wanderson
Metre-Sala e Porta-Bandeira: Elza e Elí Bailarino

Compositor(es): Mario Pernambuco, Iraí, mestre Ricardo, Wander do Cavaco e Wanderson

LETRA:

Hoje é dia de alegria
A Estiva está em festa, vamos comemorar…
50 anos de Glórias… Minha Escola na Avenida vem Mostrar!…
Nascendo… no União tempos atrás…
Surgem Presidentes maiorais…
Pessoas que consagraram,
inesquecíveis carnavais!
As primeiras cores do meu manto.
Preto e Amarelo foi meu encanto.

Eu sou Boêmio, Bato no Peito
Sou o resumo do amor Perfeito
Eu sou Boêmio! Bato no Peito!
A minha história merece respeito!

Quando tudo comecouÔÔ…
Com Bandeirantes, índios de Itaboaté.
Seguindo Terras distantes.
Uma viagem na história de Taubaté.
Quiririm nova civilização.
500 anos o Brasil é o nosso chão.
O Camdomblé, a dança dos Orixás.
Travessura ou Gostosura
E os Mistérios do mar…
Transformando tudo em Ouro.
Colecionei o meu maior tesouro.
É a Boêmios, fazendo enaltecer…
Vermelho e Branco, ou serei até morrer!

Minha escola é de Ouro! Levanta meu
Povo! Sou Estiva!…
Na Fé e na Raça, comandando a massa.
Minha Querida Bateria.

  .

G.R.C.E.S. IMPÉRIO CENTRAL DA MOCIDADE ALEGRE DA VILA DAS GRAÇAS

ENREDO: “A LENDA DA SAPUCAIA OROCA

Carnavalescos: Agnaldo e Marcelo Artur Mazzitelli

Compositor: Edson Jarbas (Jarbinha)
Intérpretes: Baiano / Tio Léo / Pipo / Rose  Star
Cavaco: Vinícius do Cavaco

LETRA:

Reluziu
Toda beleza do luxo e a riqueza
Entre as matas verdejantes
Em nossa terra uma lenda fascinante
Na cidade encantada casas e palácios de ouro
Ruas de brilhantes mais cintilantes
Que as estelas lá do céu
Índios e guerreiros em festas alucinantes
Esbanjavam o tesouro dia e noite, noite e dia
Nos encantos de impureza, orgia e ambição
Dor e tristeza dos espíritos de sua proteção

Tupã então se revoltou ôôô
Ao ver tamanha crueldade
No castigo pelas águas que enviou              Bis
Submersa ficou toda cidade

Nas profundezas…
Nas profundezas do rio novos seres
Os galos peixes com seu canto a ecoar
Iluminados pela árvore do sol e da lua
No palácio encantado
Com suas redes para deitar e sonhar
E diz a lenda quem por lá passar
Se encanta com essa crença popular

Vem com a Mocidade viver a emoção
Sapucaia Oróca nossa inspiração
Mistérios, encantos e sedução                           Bis
Nessa magia vou ganhar seu coração
Reluziu ….

.

G.R.C.E.S. UNIDOS DO PARQUE AEROPORTO

ENREDO: “NO ESCURO

PRESIDENTE: Cecília Gabriel
CARNAVALESCO: Candida Gabriel
INTERPRETE(S): Matheus Gabriel, Samuel e Vagner
METRE-SALA E PORTA-BANDEIRA: Candida Gabriel e Felipe Gabriel
COMPOSITOR(ES): Matheus Gabriel

LETRA:

No escuro eu vou brilhar
Seja bem vindo a noite do terror
Feche os seus olhos, vou te mostrar
A escuridão vai te encantar

Surgiu das mãos do criador
A luz, que ilumina a vida
No ventre o nosso esplendor
A escuridão que precede à magia
Nas fotos a lembrança, do ninar de uma criança

No cinema eu chorei!
De emoções, com lindas histórias
Os sonhos que despertam pra vitória

Namazu anunciou
Hoje, o chão vai tremer!
Meu leão já despertou
Aeroporto o meu filme é você!

Beleza, a nossa mãe Natureza
Quando notaremos, todo o seu valor
Nas lendas Lobisomen é crença
Sou bruxa na mitologia grega
Vem voar como morcego, vem cantar ate a luz voltar
Com fantasmas do além
Apague as luzes, vamos logo aos
Parabéns

.

ACADÊMICOS DO CHAFARIZ

ENREDO: “RENATO TEIXEIRA, UMA VERDADEIRA OBRA PRIMA VIVA

Presidente: Sidney Cursino dos Santos
Carnavalesco: Edenilson Peixoto
Intérprete: Carlos Peixoto
Metre-Sala e Porta-Bandeira: Noeli e Robson
Compositor: Tesé

LETRA:

Os Deuses da inspiração
Iluminaram você,
Talento da nossa Nação.
Hoje nossa escola vem dizer:
Consorte, Walter, O Festival,
Primeira canção gravou com Gal.
A música sua paixão,
Amizade só sincera,
Vem nesse embalo e dá um show na passarela.

Caiçara, patrimônio nacional,
Lindo tema do meu Carnaval.
O choro vai ser feliz,
Sua vida e sua arte cantada no Chafariz.

Almir pega a viola,
Com Renato vem pro samba
Pena Branca é a Corda
Foi pro céu com a Caçamba.
Alegria e muitos sonhos
Espalharam nos caminhos,
São eternas as saudades
Do amigo Xavantinho.

Por um momento a sua voz silenciou.
Admirado com as promessas
Para a Mãe do Redentor,
Compôs Romaria, presente do Criador.

A coruja é caipira,
Cheia de felicidade.
Firma a fé na Padroeira
Com Renato, o sonho é realidade.

.

G.C.S. ACADÊMICOS DA SANTA FÉ

ENREDO: “DOMINGO BRASILEIRO”

Presidente: Vicente Aparecido dos Santos
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Interprete(s):Guido, Joseano e Fião
Metre-Sala e Porta-Bandeira: Kenia e João
Compositor(es): Rodrigo Atração, Edson Liz, Tuca Maia, Diley Machado e Xandinho Nosera

LETRA:

Sou a Santa Fé
O verde e branco é a minha raiz
Avante academia, faz o meu sonho real
Sambando no domingo especial

Guiado em nome da fé
Lá vou eu celebrar a eterna paixão
É dia de ouvir a voz divina
Firmando nossos laços de união
A páscoa é tempo de renascimento
Simbolizando a fertilidade
No dia da mães o amor expressar
E com meu grande herói comemorar.

Domingo é dia de lazer
Na praia no parque, que felicidade
Num grito de gol explode a emoção
Acelerando entra em cena o campeão

Temos que acabar com o preconceito
Colorindo a discriminação
Respeitando os direitos
Semeando a paz no coração
Abrem se as cortinas o show vai começar
Nos palcos da cidade o artista vai brilhar
A sétima arte fascina e faz viajar ( viajar )
A música embala os salões
Despertando emoções
Em verso e prosa eu vou cantar
As mais belas canções.

.

ESCOLAS DE SAMBA DO GRUPO DE ACESSO:

 

ACADÊMICOS DO BONFIM

ENREDO: “NORDESTE BRASILEIRO”

Presidente: Alberto Cândido (Betinho)
Carnavalesco: Jorginho do Samba

Intérprete(s): Nei Beição, Peia, Paulão e Jorginho S.O.S.
Metre-Sala e Porta-Bandeira: Jô Simpatia e Fábio Roberto
Compositor: Jarbinha

LETRA:

Na miscigenação surgiu então esta cultura
Com suas crenças, costumes e tradições.
Tantas riquezas que encantam meu Brasil
Salve a Bahia dos orixás e a Igreja do Bonfim
Na terra de Rui Barbosa a capoeira, Olodum e Yemanjá
No trio elétrico axé music a tocar (Oh! Olinda)
Olinda tão linda com seus bonecos gigantes
Maria Bonita e Lampião amor bandido perseguido no sertão
Nações de Maracatu em Pernambuco é atração
A dança de São Gonçalo no Maranhão que emoção

Bumba meu boi meu boi bumba
Meu Padim Ciço ilumine o Ceará
Nossa culinária vem pra seduzir
Com os sabores que enriquece o Piauí
(Mas no Rio…)

No Rio Grande do Norte as procissões,
Santo Reis e Vaquejadas
Salve Natal com suas praias geniais
E a Paraíba na cultura nacional (Em Alagoas)
Em Alagoas salve Zumbi do Quilombo dos Palmares
Nas festas de Sergipe muita fé e devoção
E nessa magia em Aracaju vou me divertir Grandes Artistas, Repentistas e Escritores
Saudando Lula nosso ilustre Presidente
E o sanfoneiro sob a luz da inspiração
Faz brilhar a esperança do agreste na canção

Sou Acadêmicos eu sou
Nas maravilhas do Nordeste brasileiro
Levando o frevo e o forró pro mundo inteiro
Sou nordestino cabra macho sim sinhô

.

UNIDOS DO JARAFLOR

ENREDO: “HISTÓRIA DA FORTE PRESENÇA DAS HERANÇAS ITALIANAS DEIXADAS PELOS IMIGRANTES QUE AQUI CHEGARAM PARA TRABALHAR E ADOTARAM A REGIÃO COMO DUA TERRA.”

Presidente: Carolino José Neto
Carnavalesco: Carolino José Neto
Interprete: Anderson de Deus
Compositor(es): Dom Marcos, Beto, Dan Portela, Zé Pereira, Diogo Ziriguidum, Thiago Melodia, Thiaguinho, Giba, Lucão MMDC, Ledonas e M. Guedes

LETRA:

A força vem do canto da comunidade
Com muito orgulho sou Jaraflor
Valente e Guerreira chegou pra ficar
Meu samba vai te emocionar

D´Italia
Atravessou o mar
E aportou em terras brasileiras
“Ma che bello” o imigrante a lavorar
Em busca de riqueza e um sonho conquistar.
E assim cruzando os trilhos o progresso então
Fez da luta superação é mais um braço forte da nação
Armazéns e Fábricas, cavalo corre pode apostar
E nesse bonde transbordando alegria
Nossa escola faz a massa balançar
Mamma mia, terra nostra é pura emoção
Vem sambar, vem se divertir, sentir o paladar
Tem cheiro de tempero pelo ar
Heranças do passado
Que o presente não desfaz
Da arquitetura à culinária
Costumes que o tempo preservou.
E hoje um brinde eu faço pra comemorar.
Ergo a taça pra exaltar essa comunhão.
Olhai por nós! Oh padroeiro a proteção,
Faz tornar realidade o sonho de gritar é campeão.

.

IMPÉRIO E BOÊMIOS DO MORRO

ENREDO: “SÃO LUÍS DO PARAITINGA, TERRA DE GENTE FELIZ”

PRESIDENTE:Charles Rossi
CARNAVALESCO: Comissão de Carnaval
INTERPRETE(S): Alexandre e Junior
METRE-SALA E PORTA-BANDEIRA: Maravilha e Célia

COMPOSITOR(ES): Tatão e Carlão

LETRA:

De um rio de águas claras
Do paraitinga, você nasceu
Terra do Barão, no Vale resplandeceu
Bandeirantes e Tropeiros
Desbravaram sua história
Foi cidade Imperial
Na Arquitetura, seu passado de glória
Berço de famoso cientista
E na Medicina Oswaldo Cruz
Vida a festa do Divino
A fé que nos conduz

Canta! Elpídio! Canta!
Toca no seu violão
A “dor e a saudade” de um caipira
Em mais uma canção

Nos devaneios da intolerância
Com a brincadeira se quis acabar
Pois nasceria chifre e rabo
Em quem fosse brincar
Hoje é só felicidade
O Carnaval voltou
Com bonecões e estandartes
Entre marchinhas de alegria e amor
Vamos cair na folia
Com o lobisomem, o saci e o “cabrá”
A alegria do povo luizense
Nem a enchente conseguiu levar

Minha querida São Luiz!
O Morro vem te enaltecer
Meu coração “verde e rosa”
Bate forte por você

 —————————————————

AMETRA

ENREDO: “MAZZA UM GÊNIO ENCANTADOR”

Presidente: Silvana Rocha Azevedo (Coordenação)
Carnavalesco: Silvana Rocha Azevedo
Intérprete(S): Vitor Felipe e Cidinha Castro
Metre-Sala e Porta-Bandeira: Guilherme e Viviane
Compositor(es): Luiz Ferreira e Refrões de Elpídio dos Santos

LETRA:

Eu sou AMETRA, sou tradição
Orgulho Taubateano
O Mazzaropi vim homenagear
Grande Xerife e O Corintiano
Mazza um gênio encantador
Seu talento conquistou, com sua simplicidade
Marcando época no radio e televisão
Ronca Ferro o Betão, Portugal Minha Saudade
No picadeiro onde tudo começou
No cinema atuou, se consagrou
Tristeza do Jeca, quanta saudade ele deixou
Está faltando humor, na tela do cinema
Não dá mais ibope
Ninguém busca inspiração
No grande professor, Amácio Mazzaropi

A dor da saudade
Quem é que não tem
Olhando o passado
Quem é que não sente
Saudades de alguém
Quando criança, veio pro interior
Seu destino se traçou, na cidade de Taubaté
Aqui fez amigos, começou a sonhar
E todo tempo a brilhar
O mundo é grande não precisa mais chorar
Nem saudade no peito
Eu daqui vou levar
Botei o meu boi no carro
E não tive nada prá carregar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados à Conquista Marketing e Propaganda - 2005 à 2011.