Estrela do 3° Milênio apresenta corte da bateria Pegada da Coruja para 2020

Publicado por Rota do Samba em

Estrela do 3° Milênio apresenta corte da bateria Pegada da Coruja para 2020

Na noite do último domingo, dia 13 de outubro, a escola de samba Estrela do 3° Milênio apresentou aos ritmistas e à comunidade a corte que virá a frente da bateria Pegada da Coruja, liderada pelo mestre Vitor Velloso, a partir de hoje até o desfile oficial “No coração da floresta nascem estrelas que brilham no meu carnaval”, que será uma justa homenagem aos artistas de Parintins que trouxeram movimento e o gigantismo às alegorias da folia carioca, paulistana e gaúcha, além é claro de, a cada ano, inovarem seus próprios feitos nas apresentações dos Bois Garantido e Caprichoso no Festival de Parintins.
No ensaio “Surpresa”, a diretoria criou um roteiro diferente para apresentar a madrinha, Priscila Reis, as princesas Ana Flávia Silva e Lilian Lallesca Santos Conceição e a rainha mirim, Kenya Morena, que há um ano já vem na frente da PDC no desfile, nas apresentações e ensaios de quadra. Kenya estreou ao lado da rainha Elaine de Abreu neste ano e conquistou a família do samba com sua graça, dedicação e charme.
Após a saída de Elaine de Abreu, que reinou sozinha por oito anos, ocorreram muitas conversas e especulações sobre a composição da corte, porém a direção optou por preparar duas meninas que são da escola e, para isso, convidaram a experiente musa Priscila Reis, que atua há 25 anos no samba para ajudar a formar as duas princesas e, após esse ano, uma delas será a próxima rainha. “Queremos coroar uma rainha da nossa comunidade porém, não tínhamos uma pessoa preparada para assumir essa posição. Até pensamos até em trazer alguém de fora para este momento, mas a ideia de formar uma rainha dentro da nossa agremiação nos encantou pois aí sim estaremos atuando como uma verdadeira ‘escola de samba’. Priscila, com toda sua experiência será capaz cumprir essa missão”, declara Gilberto Rodrigues, o Giba, presidente.
As destaques de chão Thais Oliveira, Adriana Lima e Giseli Alves, também foram apresentadas à comunidade. Para garantir a malemolência e samba no pé, a Bateria Feminina Pegada da Coruja, liderada por Nívea Alves, embalou o ritmo durante as apresentações das musas da escola.

Corte 2020

Rainha mirim
Kenya Morena, de 9 anos, estreou na frente da Bateria Pegada da Coruja, neste ano, ao lado de Elaine de Abreu e há dois anos vem se preparando com aulas de samba com a professora Giseli Alves e de tamborim. Kenya é a queridinha da comunidade e da escola. Ela e sua família frequentam a escola e moram na região do Grajaú. Foi apadrinhada pelo casal Adriana Lima (destaque de chão e chefe de ala) e Sammy Roger, fotografo que proporcionam as aulas, o figurino e o cabelereiro da rainha mirim.

Princesas
Lillian Lallesca Santos Conceição, de 25 anos, é baiana, natural de Salvador, mora há 8 anos em São Paulo e há 2 mantém um caso e amor com o carnaval de São Paulo. “Conheci a Milênio através de um amigo e criei um amor instantâneo pela escola. Fui recebia de braços abertos pela Ala de Passistas e não consigo me ver mais fora da escola. Como sou moradora do Grajaú, conheço toda comunidade e será uma honra representa-la dessa forma”, afirma a enfermeira. Mesmo não “nascendo” dentro de uma agremiação, Lilian tem como referência sua mãe que foi rainha de um grupo de samba tradicional em Salvador. “Foi assim que nasceu minha paixão pelo samba”, conta.
Ana Flávia da Silva, de 26 anos, há sete anos frequenta o “Terreiro da Coruja” e é considera “cria da casa” pois iniciou na Ala de Passistas. Esse ano foi chamada para participar de algumas apresentações da escola como musa e se destacou. “A Milênio é minha escola de samba do coração. Aqui é onde eu sou feliz, me emociono e foi o lugar que me ensinou que pra tudo na vida existe ‘o tempo certo’”, diz a promotora de vendas.
Madrinha
Priscila Reis, de 40 anos, esteve na corte da bateria Pulsação Nota 1000 da X-9 Paulistana, de 2000 à 2009, como rainha e princesa e foi homenageada como “Eterna Rainha”. Além da coirmã X-9 e Estação Invernada, onde também ocupou o cargo de rainha, a dançarina teve passagens como destaque de chão, musa e princesa na Vila Maria, Colorado do Brás e Camisa 12. Priscila retorna ao carnaval após dois anos afastada da folia paulistana e, durante esse tempo, atuou como passista show.

.
Assessoria de imprensa Estrela do 3° Milênio
Lara Schulze



0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.