Vitrine do samba

2013 – Caprichosos de Jundiaí – Sinopse


Publicado em 1 fev 2013

G.R.C.E.S. CAPRICHOSOS DE JUNDIAÍ

CAPRICHOSOS DE JUNDIAÍ

Rua Paschoal Ciaramella nº 153 – Pq. Residencial Jundiai – Jundiaí – S.P.
13212-508  – caprichososdejundiai.blogspot.com – Fone:11-9-9388-3308

Fundação: 01/05/2003
Cores: Verde / Amarelo / Branco
Símbolo: Pavão Imperial
Presidente: Rita de Cássia Moretti

ENREDO 2013: A LENDA DE TUPIRACY

Autor: Antonio Aparecido Firmino (Toninho do Diabo

Os desbravadores, envenenadores da fauna e da flora, adentraram a floresta em busca de riquezas; minério, pedras preciosas… escravos. Os povos da floresta, reduzidos a servidão. Deslocados e descaracterizados na sua identidade cultural, dizimados, tanto pela violência dos colonos como pelo contágio de doenças para as quais seus organismos estavam desprovidos de defesa. Escravos colhidos junto ao povo de Tupiracy, o grande Deus protetor da floresta.

A destruição veio junto aos sertanistas. As grandes árvores, que contavam a história da floresta, derrubadas. Os animais, verdadeiros donos da terra, livres por criação, cativos.

Assim, o demônio bandeirante roubou, matou, escravizou; em nome da ganância e de seu suposto progresso. Utilizou o ouro, a prata e as pedras preciosas como mercadoria de troca Tupiracy viu a mãe Terra ressequida e devastada. Chorava a triste sina de seus filhos. Desesperava-se ao ver que os tons ocres da terra, o verde das matas e a transparência das águas tinham dado lugar ao negrume do carvão. A prazerosa sombra das gigantescas árvores, que concediam repouso ao viajor, dera lugar ao calor do fogo, a queimada. Toda a beleza da vida dera lugar a paisagem lúgubre da morte.

Diante do sofrimento, Tupiracy viu-se forçado a convocar a Assembléia dos Xamãs, pajés poderosos, que conheciam toda força da magia da floresta; profundos conhecedores da natureza humana, tanto na parte física como etérea.

Esses, em seus rituais e transes, manifestaram poderes incomuns, clamaram aos espíritos da floresta, dançando ao som dos tambores. Invocaram os elementos e os astros.

Em resposta, o céu chorou, e, de suas lágrimas, rios correram fertilizando o solo, fazendo brotar folhas e flores. A terra abriu seu ventre para toda espécie de animais, o vento trouxe os pássaros coloridos e canoros. Os povos se levantaram em defesa da Terra, mãe generosa, expulsando o invasor.

Flores Acolheram pássaros e borboletas, na festa da vida. Da grande pirâmide da vida, voltou a jorrar a fonte da eterna juventude, e o povo voltou a ser feliz.

Num lindo e colorido ritual, o povo agradeceu ao deus Tupiracy, criando enredos e batendo tambores ao grande Tupiracy, pássaro de cristal e lendário morador das estrelas. Defensor daqueles que vivem sem poluição, guerras, ódio ou preconceitos.

Baila o povo alegre de Tupiracy, numa grande festa carnavalesca…

Uma resposta para “2013 – Caprichosos de Jundiaí – Sinopse”

  1. NELSON /FATIMA disse:

    AGRADEÇO A PRES. RITA DE CASSIA MORETTI A POSSIBILIDADE DE SE APRESENTAR NO DESFILE DA ESCOLA . FAÇO PARTE DO GRUPO DE DANÇA DA PROF. MARE CLINE . TRATA-SE DE UMA HONRA E OPORTUNIDADE , COM CONVICÇÃO :INESQUECIVEL . ESTAREI HONRANDO AS CORES :VERDE /AMARELO / BRANCO .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados à Conquista Marketing e Propaganda - 2005 à 2011.