Estrela do 3° Milênio já tem samba-enredo para 2020; parceria do Rodrigo Shumacker venceu o concurso

Publicado por Rota do Samba em

Estrela do 3° Milênio já tem samba-enredo para 2020; parceria do Rodrigo Shumacker venceu o concurso

Na noite dessa segunda-feira, a diretoria da Estrela do 3° Milênio se reuniu no barracão da agremiação para realizar a audição das cinco canções que foram entregues no último sábado a tarde e decidiu, para embalar o carnaval “No coração da floresta nascem estrelas que brilham no meu carnaval”, pela obra da parceria do Rodrigo Oliveira – conhecido como “Shumacker”, Matheus Nasser, Maurício Pito, Felipe Mendonça e a gravação foi na voz de Fredy Vianna. A parceria campeã ainda será contemplada com o prêmio de R$10 mil. Rodrigo, Matheus, Maurício e Felipe são bi-campeões.
“Esse samba foi um desafio pois tivemos que trabalhar com muitas referências.Feliz demais por conquistarmos esse bi-campeonato. Trabalhar muito agora para chegar no nosso objetivo e sermos campeões”, conta Rodrigo.
Os compositores serão chamados para realizar alguns ajustes na letra e o samba-enredo oficial será conhecido na festa da bateria Pegada da Coruja, que será realizada dia 13 de junho, sábado, a partir das 19h, na quadra social da Milênio.
Abaixo o samba campeão (sem os ajustes finais)

Hoje o couro vai comer! Cai no samba!
Minha festa é pra você, gente bamba.
Num “Chão de estrelas”, Milênio brilha
Exalta o povo que faz a folia
Vou rumo à Ilha da Magia
É Mãe D’água quem me guia
Nesse rio de encantos, emoções
Amazona guardiã, guerreira!
Será peixe ou cunhã? Sereia!
No tempo a viajar, parintintins , tupinambás
Preservaram sua “jóia rara”
Índio resistiu ao invasor
Negro foi trazido de além-mar
Em cada encontro, uma dor e um amor
Dessa mistura, uma cultura singular
Bate o tambor, entra na dança
Canta o pajé, é magia, herança!
Vem da floresta a cura pro mal
A força em cada ritual
É cabocla a cara do Norte deste país,
Um caldeirão de raças, um sabor que não perde a raiz
A benção de Nossa Senhora do Carmo, proteção
A arte e o sagrado, despertam os dons, Revolução!
Ê, Boi , Bumba meu boi do Maranhão
É Boi Bumbá que renasceu, fez da alegria, tradição
No “Festival das cores”, “em toadas” as paixões
Das mãos de sonhadores, o bailar das criações
A identidade do artista genial
Na avenida, ganha vida, é Carnaval!
.
Enviado por Lara Schulze



0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.