Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona voa na Águia da Nenê protagonizando a Ala Canudos

Publicado por Rota do Samba em

Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona voa na Águia da Nenê protagonizando a Ala Canudos

 NENE Flyer_Ala_Canudos

Tendo como tema de sua ala a cidade de Canudos, memória viva da luta pela igualdade na Terra entre os mortais, o Oficina desfila no carnaval do Anhembi e promove festa para apresentar seus timbres e gingados carnavalescos.

A Escola de Samba Nenê de Vila Matilde convidou o Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona para  contar/cantar o enredo “Da Revolta dos Búzios à Atualidade/ Nenê Canta a Igualdade” na “Ala Canudos”, que leva o nome da Cidadela Protagonista desta que  foi a 1ª Guerra Telegrafada. Para festejar o convite e, ao mesmo tempo, presentear Sampã na data de seu aniversário, os artistas do Oficina e da Universidade Antropófaga promovem no dia 25 de janeiro, a partir das 17h, a Festa de Lançamento da Ala Canudos, com oficina de percussão com Vítor da Trindade, show do trio Revista do Samba e invasão da Bateria da Nenê na pista do Oficina, onde artistas e a multidão presente poderão dançar a coreografia e cantar o samba que será oferecido ao público no primeiro dia do desfile no carnaval do Anhembi.

A Nenê será a primeira escola a desfilar pelo grupo especial no dia 09 de fevereiro, sábado de Carnaval, às 21h, retransmitindo ao Globo a Paradoxal Vitória da cidade massacrada de Canudos. Os ensaios gerais coreografados pelo ator do Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona e diretor artístico da Nenê, Marcio Telles, e coordenados pela diretora de cena do Oficina Elisete Jeremias, já estão ocorrendo no Teat(r)o Oficina (rua Jaceguai, 520, Bixiga). Na festa de lançamento da Ala Canudos no dia 25 de janeiro, o coro da multidão presente vai assistir em primeira mão o Oficina voando e mergulhando nas asas da Águia do Samba de Sampã, depois de participar de uma oficina de percussão com Vítor da Trindade. Ao final, Beto Bianchi (no violão e voz), Letícia Coura (na voz e cavaquinho) e Vítor da Trindade (na percussão e voz) fazem um show do trio revista do Samba, numa performance de aquecimento para os shows que realizarão em Burkina Faso, na África, no Festival au Désert (www.festival-au-desert.org), que vai acontecer lá logo depois do Carnaval.

 _________________________________________________________________________

Em Canudos Conselheiro e a sua fé / Cabanagem no Pará / Na Nenê samba no pé!” – Trecho do samba enredo da Nenê de Vila Matilde 2013

 

O Exercito Militarista da República Velha foi vencido em muitas de suas tentativas de Massacrar Canudos, que não se rendeu, exemplo único em toda história. Canudos, ainda hoje, é uma Uzyna de Energia que reforça as lutas dos povos do mundo por autonomia, liberdade e igualdade. E toda essa epopeia desfilará trazendo imagens em movimento teat(r)al incorporadas e acionada por atuadores e alegorias  no Carnaval de 2013, em pleno Sambódromo paulista.

Assim, Zé Celso incorpora mais uma vez Antônio Conselheiro, líder que emerge da(o)s Protagonistas de Coros Sertanejos e de Mandrágoras Zabaneiras em luta pela construção de uma cidade nova e livre. Exatamente o que a Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona e a Universidade Antropófaga querem para SamPã em 2013. Ontem, hoje, Canudos alimenta os sentimentos, ações por igualdade e a liberdade daqueles que decidem não se submeter ao domínio do Poder Burocrático Militar Mercadológico Fundamentalista Religioso dos “Podres Poderes“ da República NoVelha.

O Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona alimentou-se em ”Os Sertões”, do genial e delirante Euclides da Cunha, vivido pelo ator e diretor Marcelo Drummond. No desfile da Nenê, traz de volta, no Sambódromo de SamPã, o primeiro poeta do primeiro Apocalipse Now. O Jornalista Poeta Euclides da Cunha foi a Canudos, acompanhando o Exército, para fazer uma reportagem “in loco” do jornal O Estado de São Paulo, desejoso também de reportar a destruição da cidade. Euclides teve uma “virada de cabeça” súbita no contato com o coro de “selvagens” guerrilheiros e cantadores da caatinga – e com a violência do Exército, degolando prisioneiros que não clamassem “Viva a República!”. Ele havia descoberto o “Outro” Brasil, o “País de Dentro”. Livrou-se do positivismo e anunciou em sua obra prima esculpida em letras de pedra, a chegada do povo libertário brasileiro na história mundial. Além do Conselheiro e de Euclides da Cunha, o Oficina vai pro Sambódromo com sertanejos, com o exército, com as zabaneiras, com João Abade, com Timóteo, com Pajeu e com todo o prazer do amor cadenciado.

Sei que a rebeldia que trago no peito / tenho direto de eternizar / No canto libertário que se espalha pelo ar / Lutar, acreditar, sonhar, ser mais Brasil / Criar a Pátria Amada, a Mãe Gentil!” – Trecho do samba enredo da Nenê de Vila Matilde 2013

O Teat(r)o Oficina, na rua Jaceguai (em tupy = Come-Cabeça), entra no Sambódromo também com a força vinda da sua  batalha pela re-construção do Bixiga, onde há mais de 50 anos fabrica Teat(r )o.  E “Os Sertões de Canudos” é o tema escolhido para a Ala em que desfilará cantando/dançando/vivendo os “Bodes”, os “Tabus” do Passado/Futuro/Presente da Cidade, do Brasil e do Mundo na arte da transformação dos poderes humanos. No Carnaval, pretende que a luta de Canudos inspire a todos que amam a igualdade e a liberdade para que entrem em ação com o Oficina Uzyna Uzona afim de que a Troca que Silvio Santos propõe de seu  Terreno no Entorno do Oficina, agora Tombado pelo IPHAN, por outro da União do mesmo valor, seja realizada o mais rápido possível.

Entramos com um requerimento oficial protocolado junto ao MINC à Ministra da Cultura Marta Suplicy pra que lidere juntamente com o novo Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e seu Secretário da Cultura, Juca Ferreira, o agenciamento desta Troca, a tempo de realizaremos juntos com a Multidão Carnavalesca a “Copa da Cultura da Transversalidade de 2014”, sincronizada com a de Futebol, no “Teatro de Estádio Oswald de Andrade” que faz parte do “Anhangabaú da Feliz Cidade”, Complexo Urbano de reerguimento do Bixiga. Com esta negociação realizada, começa a se completar o Projeto Urbano para o Teat(r)o Oficina de Lina Bardi, um dos maiores arquitetos do século XX. É neste suspense que desfilamos abrindo a atuação à Multidão.

 

Nenê faz esquenta para o Carnaval 2013 com festa da sua bateria nota 10

A bateria de Bamba da Nenê de Vila Matilde, que já mexe com o corpo e o coração de quem a escuta, irá realizar sua tradicional festa da bateria na quadra da escola de samba, que comemorou seu aniversário de fundação. A festa está marcada para o próximo sábado (26), e pretende oferecer um espetáculo incrível, com direito a esquenta para o Carnaval 2013.

A quadra da Nenê de Vila Matilde receberá os mestres e rainhas de bateria do carnaval de São Paulo, e já estão garantido os grandes shows da casa, como o Grupo Batucando, de São Paulo, a Ala Show, com um espetáculo temático dirigido pelo coreógrafo e diretor artístico da escola, Márcio Telles, e o Grupo Odara.

Mas a atração mais esperada da noite estará por conta da união da Bateria de Bamba com a presença já confirmada da já tradicional escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, que vem direto do Rio de Janeiro comemorar com a águia guerreira de São Paulo.

Em 2013, a Nenê de Vila Matilde será a primeira escola a desfilar no sábado de carnaval, e os ensaios gerais já estão acontecendo na quadra da escola. Eles acontecem às quartas e aos domingos, a partir das 20h00, e são abertos ao público que já se mostrou ansioso para o próximo carnaval da águia do samba de São Paulo.

Sobre a Nenê de Vila Matilde

Fundada em 1949 pelo lendário “Seu Nenê”, a Nenê de Vila Matilde se consagrou na história do Carnaval do São Paulo. Com 11 títulos do grupo Especial no currículo, incluindo dois tricampeonatos, a Escola tem ainda no currículo um feito inesquecível: foi a primeira e única escola de São Paulo a desfilar na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, em 1985.

Sobre o Carnaval 2013

A Nenê irá levar à avenida o enredo “Da revolta dos búzios a atualidade. Nenê canta a igualdade”, que conta a história daqueles que lutaram e lutam pela igualdade em suas mais diversas formas. O ponto de partida para o tema é chamada Revolta dos Búzios, ou Conjuração Baiana, movimento popular em prol da abolição da escravatura e da emancipação da colônia que ocorreu no final do século XVIII.

Serviço:

Festa da Bateria de Bamba – Nenê de Vila Matilde

Data: 18/01/2013 (sexta) a partir das 22h

Local: Quadra da Nenê de Vila Matilde – Rua Júlio Rinaldi, 01 – Vila Salete – S. Paulo/SP

Entrada: R$15,00

Informações: 2013-9757

www.nenedevilamatilde.com.br

Assessoria de Imprensa Nenê de Vila Matilde

Fernanda Pestana
Ricardo Portasio


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.